Pular para o conteúdo principal

As consequências do Art. 218 do CTB ao condutor que Exceder a velocidade | Direito de Defesa





A infração por excesso de velocidade é uma das mais cometidas no nosso país. 

Também pudera, os equipamentos medidores de velocidade trabalham 24 por dia sem parar nas rodovias, então é quase impossível não ser autuado nesta infração.

Obviamente que se a pessoa foi autuada é porque cometeu a infração, salvo alguns casos em que o equipamento apresentou alguma falha.

Primeiramente precisamos saber que o art. 218 do CTB prevê 3 infrações com gravidades e valores diferentes. Vejamos:

Art. 218.  Transitar em velocidade superior à máxima permitida para o local, medida por instrumento ou equipamento hábil, em rodovias, vias de trânsito rápido, vias arteriais e demais vias:

 I - quando a velocidade for superior à máxima em até 20% (vinte por cento):

 Infração – média

II - quando a velocidade for superior à máxima em mais de 20% (vinte por cento) até 50% (cinquenta por cento):

Infração - grave;

III - quando a velocidade for superior à máxima em mais de 50% (cinquenta por cento):

Infração – gravíssima

Penalidade - multa [3 (três) vezes], suspensão imediata do direito de dirigir e apreensão do documento de habilitação.

Temos, portanto, 3 infrações em um mesmo artigo do CTB, sendo:

Infração média: 4 pontos na CNH
Valor da Multa: R$130,16

Infração Grave: 5 pontos na CNH
Valor da Multa: R$195,23

Infração Gravíssima: 7 pontos
Valor da Multa: R$880,41

Lembro que esta última infração gravíssima, por si só já prevê a suspensão do direito de dirigir do condutor.

Tenho atendido milhares de pessoas nestes anos que trabalho com recursos de multas, e a grande maioria dos motoristas que foram autuados nesta infração do art. 218 III, desconheciam que é uma infração que prevê de forma específica a suspensão da CNH.

Por isso não recorriam da multa e ficavam surpresos quando recebiam uma notificação do DETRAN informando da instauração do processo de suspensão da sua CNH.

A pena de suspensão para esta infração é de no mínimo 2 meses e no máximo de 8, caso o condutor não seja reincidente na mesma infração.

Lembro também que esta infração do art. 218 está regulamentada na resolução 396/11 do CONTRAN que trata sobre requisitos técnicos mínimos para a fiscalização da velocidade de veículos automotores, reboques e semirreboques, conforme o Código de Trânsito Brasileiro.

É importante você ler esta resolução porque encontrará aspectos técnicos que poderão lhe ajudar a entender como funciona a fiscalização por excesso de velocidade, os equipamentos usados nas autuações e a sinalização de trânsito.

Direito de Defesa

O motorista que foi autuado em uma infração por excesso de velocidade, SEMPRE tem o direito de se defender.

Já ouvi muitos policiais em entrevistas na TV ou rádio ou até mesmo os próprios jornalistas afirmarem que o condutor que cometer esta infração gravíssima do art. 218 III, receberá uma notificação do DETRAN para entregar a CNH.

Não é bem assim que funciona.

Primeiramente o condutor (proprietário do veículo) vai receber a NOTIFICAÇÃO DE AUTUAÇÃO comunicando-o de que houve o suposto cometimento da infração, e com esta notificação poderá apresentar defesa.

Depois disso, caso o condutor opte por recorrer da infração, ainda receberá mais duas notificações para recorrer para a JARI ou CETRAN.

Depois de tudo isso, e se a multa não for anulada, ai sim o DETRAN vai notificar o condutor sobre a instauração de um processo administrativo de suspensão do direito de dirigir, informando o condutor que poderá também apresentar defesa.

E o caminho segue o mesmo do recurso da multa caso deseje recorrer.

Ou seja, defesa e mais dois recursos.


E somente depois de encerrado o processo de suspensão do direito de dirigir, fazendo ou não fazendo a defesa ou recursos, é que o DETRAN poderá suspender a CNH do condutor.

Depois do encerramento dos recursos, ainda é possível entrar com uma ação judicial para tentar anular a multa caso o condutor entenda que houve alguma irregularidade na autuação, ou no processo (ou procedimento) administrativo de suspensão.

E como evitar todo este transtorno?

A melhor maneira é dirigir no limite da velocidade.

É claro que se houver algum erro do órgão de trânsito, como por exemplo, a falha no equipamento medidor de velocidade, ou se este estiver escondido dos motoristas, ausência de sinalização ou se esta é insuficiente ou incorreta, sempre cabe recurso como mencionei acima.

A responsabilidade pela sinalização, pelo estado na rodovia e pela manutenção do equipamento, é sempre do órgão autuador.

E se houver alguma falha em tudo isso, o condutor tem o direito de recorrer.

Mas a minha recomendação é sempre procurar dirigir no limite de velocidade observando a sinalização existente naquela rodovia, e caso não haja sinalização, o CTB ensina qual a velocidade que você poderá transitar.

Art. 61. A velocidade máxima permitida para a via será indicada por meio de sinalização, obedecidas suas características técnicas e as condições de trânsito.
§ 1º Onde não existir sinalização regulamentadora, a velocidade máxima será de:
I - nas vias urbanas:
a) oitenta quilômetros por hora, nas vias de trânsito rápido:
b) sessenta quilômetros por hora, nas vias arteriais;
c) quarenta quilômetros por hora, nas vias coletoras;
d) trinta quilômetros por hora, nas vias locais;
II - nas vias rurais:
a)               nas rodovias de pista dupla:
1. 110 km/h (cento e dez quilômetros por hora) para automóveis, camionetas e motocicletas;
2. 90 km/h (noventa quilômetros por hora) para os demais veículos; 
 b) nas rodovias de pista simples: 
1. 100 km/h (cem quilômetros por hora) para automóveis, camionetas e motocicletas;          
2. 90 km/h (noventa quilômetros por hora) para os demais veículos;          
c) nas estradas: 60 km/h (sessenta quilômetros por hora). 

Espero tê-lo ajudo com estas informações.

Abraço!

Compartilhe esta mensagem com os seus amigos.

Marcelo Vaes é Especialista na área do Direito de Trânsito com mais de 15 anos de Experiência em Defesas e Recursos de Multas e Processos de Suspensão e Cassação da CNH e atende em todo o país pelo E-mail: contato@multasbrasil.com.br e pelo WhatsApp (54) 9-99145180.

Comentários

  1. Olá Marcelo, me chamo Glauciane peguei o modelo da carta pra recorrer à uma multa por excesso de velocidade, só que na parte que é para falar à respeito da infração, tem artigo e um espaço ....... Que artigo é pra escrever?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MODELO DE DEFESA DE MULTA EXCESSO DE VELOCIDADE – AUTUAÇÃO FEITA POR MEIO DE RADAR, BARREIRA OU LOMBADA ELETRÔNICA

Postamos aqui um modelo de defesa (ou Recurso) contra a penalidade de excesso de velocidade constatada por meio de aparelho medidor, seja, radar ou lombada eletrônica, tudo com base na Resolução do CONTRAN 396/11 que trata dos procedimentos para a fiscalização da velocidade de veículos automotores, reboques e semirreboques, conforme o Código de Trânsito Brasileiro.
Ressaltamos que sempre é interessante o leitor procurar um profissional especializado para montar uma defesa mais técnica e precisa para o seu caso, uma vez que nem sempre os modelos prontos são os melhores, porque pode haver algum erro na notificação da multa que enseja a sua anulação, e a pessoa que não conhece a Lei não poderá vê-la. Se você precisa de uma defesa técnica e personalizada, entre em contato conosco pelo E-mail: contato@multasbrasil.com.br que teremos o prazer em lhe ajudar.
Segue o modelo abaixo:
ILMO. SR. DIRETOR... (colocar o nome do órgão destinatário, que é o expedidor da notificação, seja municipal, estad…

COMO INDICAR O CONDUTOR FORA DO PRAZO PREVISTO NO CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO (TUDO O QUE O DETRAN NÃO QUER QUE VOCÊ SAIBA!)

COMO ANULAR UMA MULTA DE TRÂNSITO MESMO SENDO CULPADO? (SEGREDOS QUE OS ESPECIALISTAS NÃO TE CONTAM!)

Muitos clientes nos procuram para fazer uma defesa de multa, não acreditando que possa ser anulada mesmo que ele tenha cometido a infração. Depois de certo tempo quando vem o resultado do julgamento, ficam surpresos porque a multa foi anulada.
Estes “segredos” eu quero compartilhar com você aqui no blog Consultor de Trânsito, para demostrar que mesmo se você cometeu uma infração de trânsito ainda é possível ter esta penalidade cancelada, ou seja, mesmo que você seja culpado. Duvida? Então me acompanhe neste artigo que vou lhe mostrar como.
Basicamente se anula uma multa de trânsito mesmo sendo culpado de 2 maneiras:
(Existem outras formas, mas estas considero como sendo as principais e mais importantes)
1 - Erros Processuais 2 – Erros Formais
Mas antes de adentrar no estudo, quero deixar claro que alguns operadores do direito, especialistas na área de trânsito, divergem a respeito de alguns destes itens. Uns consideram que alguns dos erros formais são na verdade erros processuais, ou alguns…