Pular para o conteúdo principal

Penalidades previstas no Código de Trânsito que você precisa saber!



O Código de Trânsito Brasileiro assim como todas as outras leis, é um “acordo” social onde nós como povo e sociedade concordamos que deveríamos seguir sob pena de sofrer sanções do Estado.

No CTB estas sanções por desobediência ás leis de trânsito são chamadas de PENALIDADES.

Vejamos:

Art. 256. A autoridade de trânsito, na esfera das competências estabelecidas neste Código e dentro de sua circunscrição, deverá aplicar, às infrações nele previstas, as seguintes penalidades:
I - advertência por escrito;
II - multa;
III - suspensão do direito de dirigir;
IV - (Revogado pela Lei nº 13.281, de 2016 que era a apreensão do veículo.
V - cassação da Carteira Nacional de Habilitação;
VI - cassação da Permissão para Dirigir;
VII - frequência obrigatória em curso de reciclagem.

Trataremos de cada uma delas:

1 - ADVERTÊNCIA POR ESCRITO
A penalidade de advertência por escrito está prevista no art. 267 do CTB:

Art. 267. Poderá ser imposta a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média, passível de ser punida com multa, não sendo reincidente o infrator, na mesma infração, nos últimos doze meses, quando a autoridade, considerando o prontuário do infrator, entender esta providência como mais educativa.

Desta forma, você pode pedir a penalidade de advertência somente se for infração leve ou média e desde que você não tenha sido autuado na mesma infração nos últimos 12 meses.

Importante lembrar que o pedido de aplicação da penalidade de advertência, deve ser feito no prazo da defesa conforme prevê a Resolução 619/16 do CONTRAN:

Art. 10
(...)
§ 1º Até a data do término do prazo para a apresentação da defesa da autuação, o proprietário do veículo, ou o condutor infrator, poderá requerer à autoridade de trânsito a aplicação da Penalidade de Advertência por Escrito de que trata o caput deste artigo.

2 - MULTA

A aplicação da penalidade de multa somente será realizada após o indeferimento da defesa, ou se o condutor não apresentou defesa, ou seja, quando o proprietário do veículo receber o “boleto” para pagamento da multa chamado de Notificação de Imposição de Penalidade – NIP.

Esta penalidade está prevista para cada infração de trânsito a partir do capítulo XV do CTB, do art. 162 ao 255.

O valor das multas são:
R$293,47 Gravíssima simples
R$880,41 Gravíssima x 3
R$1.467,35 Gravíssima x 5
R$2.934,70 Gravíssima x 10
R$88,38 Leve
R$130,16 Média
R$195,23 Grave

3 – SUSPENSÃO DO DIREITO DE DIRIGIR

A suspensão do direito de dirigir pode ser aplicada por acúmulo de pontos dentro de um período de 12 meses, ou por uma infração que prevê de forma específica a suspensão.

Art. 261.  A penalidade de suspensão do direito de dirigir será imposta nos seguintes casos:         
I - sempre que o infrator atingir a contagem de 20 (vinte) pontos, no período de 12 (doze) meses, conforme a pontuação prevista no art. 259;         
II - por transgressão às normas estabelecidas neste Código, cujas infrações preveem, de forma específica, a penalidade de suspensão do direito de dirigir.

O prazo da suspensão do direito de dirigir serão estes:

§ 1º Os prazos para aplicação da penalidade de suspensão do direito de dirigir são os seguintes:         
I - no caso do inciso I do caput: de 6 (seis) meses a 1 (um) ano e, no caso de reincidência no período de 12 (doze) meses, de 8 (oito) meses a 2 (dois) anos;         
II - no caso do inciso II do caput: de 2 (dois) a 8 (oito) meses, exceto para as infrações com prazo descrito no dispositivo infracional, e, no caso de reincidência no período de 12 (doze) meses, de 8 (oito) a 18 (dezoito) meses, respeitado o disposto no inciso II do art. 263.

4 – CASSAÇÃO DA CNH

A cassação da CNH ocorrerá nos seguintes casos:
Art. 263. A cassação do documento de habilitação dar-se-á:
I - quando, suspenso o direito de dirigir, o infrator conduzir qualquer veículo;
II - no caso de reincidência, no prazo de doze meses, das infrações previstas no inciso III do art. 162 e nos arts. 163, 164, 165, 173, 174 e 175;
III - quando condenado judicialmente por delito de trânsito, observado o disposto no art. 160.

O prazo da cassação será de 2 anos e obriga o motorista a refazer todo o processo de habilitação novamente.

§ 2º Decorridos dois anos da cassação da Carteira Nacional de Habilitação, o infrator poderá requerer sua reabilitação, submetendo-se a todos os exames necessários à habilitação, na forma estabelecida pelo CONTRAN.

5 – CASSAÇÃO DA PERMISSÃO PARA DIRIGIR

A permissão para dirigir – PPD – é a Chama da “CNH provisória”.

De acordo com o CTB a cassação da PPD ocorrerá nos seguintes casos:
Art. 148
(...)
§ 3º A Carteira Nacional de Habilitação será conferida ao condutor no término de um ano, desde que o mesmo não tenha cometido nenhuma infração de natureza grave ou gravíssima ou seja reincidente em infração média.

Cassada a PPD o motorista deverá refazer todo o processo de habilitação novamente caso deseje obter a sua primeira habilitação.

Apenas para lembrar que a cassação da PPD não se confunde com a cassação da CNH definitiva que será de 2 anos, como vimos no tópico anterior.

6 – FREQUÊNCIA OBRIGATÓRIA EM CURSO DE RECICLAGEM

O curso de reciclagem será aplicado nos seguintes casos previstos no CTB:

Art. 268. O infrator será submetido a curso de reciclagem, na forma estabelecida pelo CONTRAN:
I - quando, sendo contumaz, for necessário à sua reeducação;
II - quando suspenso do direito de dirigir;
III - quando se envolver em acidente grave para o qual haja contribuído, independentemente de processo judicial;
IV - quando condenado judicialmente por delito de trânsito;
V - a qualquer tempo, se for constatado que o condutor está colocando em risco a segurança do trânsito;
VI - em outras situações a serem definidas pelo CONTRAN.

Veja que não está incluso no curso de reciclagem a cassação da CNH, porque como vimos acima, esta penalidade é a mais severa e o condutor deverá refazer todo o processo de habilitação novamente, e não apenas frequentar um curso de reciclagem como ocorre na suspensão do direito de dirigir, por exemplo.


Espero ter ajudado.




Marcelo Vaes é profissional da área de trânsito com mais de 15 anos de experiência em Defesas e Recursos de Multas e Processos de Suspensão e Cassação da CNH e atende em todo o país pelo Site www.multasbrasil.com.br.  



Você pode entrar em contato com o Autor através do e-mail: contato@multasbrasil.com.br se precisar de um modelo de defesa e recurso, ou de acompanhamento do processo administrativo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MODELO DE DEFESA DE MULTA EXCESSO DE VELOCIDADE – AUTUAÇÃO FEITA POR MEIO DE RADAR, BARREIRA OU LOMBADA ELETRÔNICA

Postamos aqui um modelo de defesa (ou Recurso) contra a penalidade de excesso de velocidade constatada por meio de aparelho medidor, seja, radar ou lombada eletrônica, tudo com base na Resolução do CONTRAN 396/11 que trata dos procedimentos para a fiscalização da velocidade de veículos automotores, reboques e semirreboques, conforme o Código de Trânsito Brasileiro.
Ressaltamos que sempre é interessante o leitor procurar um profissional especializado para montar uma defesa mais técnica e precisa para o seu caso, uma vez que nem sempre os modelos prontos são os melhores, porque pode haver algum erro na notificação da multa que enseja a sua anulação, e a pessoa que não conhece a Lei não poderá vê-la. Se você precisa de uma defesa técnica e personalizada, entre em contato conosco pelo E-mail: contato@multasbrasil.com.br que teremos o prazer em lhe ajudar.
Segue o modelo abaixo:
ILMO. SR. DIRETOR... (colocar o nome do órgão destinatário, que é o expedidor da notificação, seja municipal, estad…

COMO INDICAR O CONDUTOR FORA DO PRAZO PREVISTO NO CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO (TUDO O QUE O DETRAN NÃO QUER QUE VOCÊ SAIBA!)

COMO ANULAR UMA MULTA DE TRÂNSITO MESMO SENDO CULPADO? (SEGREDOS QUE OS ESPECIALISTAS NÃO TE CONTAM!)

Muitos clientes nos procuram para fazer uma defesa de multa, não acreditando que possa ser anulada mesmo que ele tenha cometido a infração. Depois de certo tempo quando vem o resultado do julgamento, ficam surpresos porque a multa foi anulada.
Estes “segredos” eu quero compartilhar com você aqui no blog Consultor de Trânsito, para demostrar que mesmo se você cometeu uma infração de trânsito ainda é possível ter esta penalidade cancelada, ou seja, mesmo que você seja culpado. Duvida? Então me acompanhe neste artigo que vou lhe mostrar como.
Basicamente se anula uma multa de trânsito mesmo sendo culpado de 2 maneiras:
(Existem outras formas, mas estas considero como sendo as principais e mais importantes)
1 - Erros Processuais 2 – Erros Formais
Mas antes de adentrar no estudo, quero deixar claro que alguns operadores do direito, especialistas na área de trânsito, divergem a respeito de alguns destes itens. Uns consideram que alguns dos erros formais são na verdade erros processuais, ou alguns…