COMO PROVAR QUE NÃO COMETEU A INFRAÇÃO?



Como já falamos em posts anteriores, as duas maneiras mais comuns de se anular uma multa de trânsito é através de erros formais e processuais.

Não vou me aprofundar no assunto porque já falamos antes, mas cito apenas para dar introdução a este tema.

Além destas duas hipóteses, você pode anular uma multa de trânsito através de provas como veremos a seguir.

Assim, falaremos um pouco de como provar que não cometeu a infração, obviamente partindo do pressuposto de que você não tenha mesmo cometido a infração.

Vamos pegar dois exemplos para ilustrarmos melhor:

Digamos que você foi autuado no dia 22/03/2015 ás 15:32 numa rodovia próxima a sua cidade, em uma infração por excesso de velocidade. Como costumeiramente ocorre, você não foi abordado por policiais rodoviários ou agentes de trânsito.

Contudo, nesta data e horário você estava trabalhando em sua empresa, e você estava com o veículo.

Neste caso, você deve fazer duas coisas: a primeira é pedir uma cópia do cartão ponto para a empresa comprovando que neste horário você estava trabalhando. E segundo, se houver câmeras de segurança na empresa, solicitar uma cópia da gravação onde se verificará que o seu veículo permaneceu no estacionamento o dia todo.

Desta maneira, você comprova que não foi o seu veículo que cometeu a infração.

Outra infração que pode ser provada a sua inocência, é a de embriaguez ao volante.

Se realmente você não ingeriu bebida alcoólica, mas o teste de “bafômetro” deu positivo, é óbvio que o aparelho está com problemas.

Então, você pode fazer duas coisas: a primeira é pedir uma contraprova com outro aparelho medidor de alcoolemia, ou deslocar-se a um hospital para fazer um exame de sangue onde se comprovará que você não ingeriu bebida alcoólica.

Enfim, existem várias maneiras de se provar o não cometimento da infração, sendo através de provas documentais como fotos ou vídeos. Já que em muitos casos os policiais não abordam os motoristas, e sempre pode haver um engano ao anotar erradamente a placa do veículo.

Desta forma, ao fazer sua defesa, você terá subsídios para demostrar ao órgão que o autuou, que não foi você quem cometeu a infração, e que houve um equívoco por parte do órgão ou do agente de trânsito que não o abordou.

Espero ter ajudado.

Deixe o seu comentário ou contribuição para o assunto.

Marcelo Vaes é sócio proprietário do escritório Brasil Assessoria e Consultoria de Trânsito, especializado em Defesas e Recursos de Multas e em Processos de Suspensão ou Cassação do direito de dirigir. Também é administrador do Site www.multasbrasil.com.br, e do Blog Consultor de Trânsito, onde traz semanalmente estudos a respeito da área do direito de trânsito.

Você pode entrar em contato com o Autor através do e-mail:contato@multasbrasil.com.br


Comentários

  1. Qero saber o que posso fazer,estou cm a permissão qe vence a 3 meses,porem hje levei uma multa sem cinto,e fui parado pela polícia e foi preenchido o formulário no meu nome?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas deste blog

MODELO DE DEFESA DE MULTA EXCESSO DE VELOCIDADE – AUTUAÇÃO FEITA POR MEIO DE RADAR, BARREIRA OU LOMBADA ELETRÔNICA

MODELO DE DEFESA OU RECURSO CONTRA PENALIDADE DE SUSPENSÃO DO DIREITO DE DIRIGIR

COMO ANULAR UMA MULTA DE TRÂNSITO MESMO SENDO CULPADO? (SEGREDOS QUE OS ESPECIALISTAS NÃO TE CONTAM!)